24.2 C
Brasil
domingo, setembro 25, 2022

Buraco gigante no Chile não para de crescer; o que se sabe e o que falta saber

Brasil

Buraco apareceu no deserto do Atacama, em área de mineração, no final de julho. Presidente do Chile visitou o local.

Autoridades do Chile investigam, desde o dia 1º de agosto, um buraco gigante que apareceu no fim de julho no deserto do Atacama.

O buraco, que de início tinha 25 metros de diâmetro, não para de crescer. Nesta sexta-feira (26), Gabriel Boric, presidente do Chile, visitou o local para acompanhar as investigações.

Leia nesta reportagem as respostas para as perguntas abaixo:

  1. Onde o buraco apareceu
  2. O que tem na região?
  3. Como o buraco surgiu?
  4. Qual é o tamanho do buraco?
  5. Quando o buraco foi identificado?
  6. O que tem no buraco?
  7. Quais medidas já foram tomadas?
  8. Quais são os riscos?

1. Onde o buraco apareceu?

No deserto do Atacama, numa região chamada Tierra Amarilla, a cerca de 665 quilômetros ao norte da capital Santiago.

2. O que tem na região?

A localização onde o buraco apareceu tem minas de cobre e é explorada majoritariamente pela empresa canadense Lundin Mining LUN.TO, que detém 80% da propriedade. O restante é controlado pelas japonesas Sumitomo Metal Mining e Sumitomo Corp.

3. Como o buraco surgiu?

Não se sabe exatamente como o buraco surgiu, mas o prefeito de Tierra Amarilla, Cristobal Zúñiga, disse à mídia local que trata-se de uma consequência das atividades extrativistas inconscientes e desmedidas que são realizadas na área.

Embora o governo tenha acusado a Lundin de ser responsável pelo ocorrido por meio da superexploração do local, um executivo sênior da empresa disse à agência Reuters que são necessários mais estudos para determinar a origem da cratera.

4. Qual é o tamanho do buraco?

Inicialmente, autoridades afirmaram que o buraco tinha 25 metros de diâmetro. Agora, fala-se em 50 metros de diâmetro. A distância até o fundo é de quase 200 metros.

Segundo a Reuters, o Space Needle, torrre com observatório no topo em Seattle, nos EUA, caberia confortavelmente no buraco, assim como seis estátuas do Cristo Redentor, frente a frente, com os braços esticados.

5. Quando o buraco foi identificado?

O Serviço Nacional de Geologia e Mineração (Sernageomin) disse que tomou conhecimento do incidente no dia 30 de julho.

6. O que tem no buraco?

Também de acordo com a Sernageomin, nenhum material foi detectado lá, mas era possível ver água no fundo.

7. Quais medidas já foram tomadas?

A Sernageomin anunciou o fechamento de áreas desde a entrada do canteiro de obras da mina de Alcaparrosa, localizada próximo ao buraco. Zúñiga, o prefeito de Tierra Amarilla, disse que o município solicitou que estudos sejam concluídos o mais rápido possível para que a população não fique em risco.

Boric, o presidente do Chile, também cobrou investigações durante visita ao local e ressaltou ser necessário agir rápido. “O buraco é a ponta do iceberg de uma série de problemas que afetam a Tierra Amarilla. […] Este é um modelo de desenvolvimento que não tem sido benéfico para a comunidade e isso deve mudar”.

8. Quais são os riscos?

Tanto o governo quanto a Lundin Mining LUN.TO disseram que até agora nenhum perigo foi detectado na cidade de Tierra Amarilla. As operações na mina foram suspensas desde que o buraco foi identificado.

- Advertisement -
- Advertisement -

Ultimas Notícias