37.6 C
Brasil
quinta-feira, setembro 28, 2023

Homem é condenado a 39 anos de prisão por matar o filho por acreditar que não era o pai biológico da criança, no Ceará

Brasil

O crime aconteceu em agosto de 2020. O homem também tentou matar a mãe da criança.

Wanderson Pereira Vieira, 23 anos, foi condenado a 39 de anos e dois meses de prisão por matar o próprio filho, que tinha três anos, e tentar matar a mãe da criança. O crime aconteceu no município de Tauá, em agosto de 2020.

O Ministério Público informou que Conselho de Sentença da 1ª Vara Criminal da Comarca de Tauá acolheu as teses defendidas, e decidiu pela condenação do réu. Conforme a denúncia do promotor de Justiça Francisco Ivan de Sousa, o réue não aceitava o fim do relacionamento com a mãe da criança (ex-namorada dele).

Na noite do dia 15 de agosto de 2020, Wanderson foi até a casa das vítimas no Bairro São Geraldo. No local, ele não conseguiu convencer uma das vítimas a entrar na residência, e fingiu ter saído; em seguida, ele arrombou a porta da casa.

Ao entrar, ele atacou com pauladas e golpes de faca a ex-companheira, depois prosseguiu os ataques contra a criança, por não acreditar que a criança era seu filho. A ação só parou quando um vizinho gritou de cima do muro da residência e o réu foi embora, levando o celular da ex-namorada.

Segundo a sentença, Wanderson Pereira Vieira não possuía antecedentes criminais, porém possuía comportamento violento com a ex-namorada., que relatou a conduta agressiva. Ele está preso desde o dia 17 de agosto de 2020.

As vítimas, à época do crime, foram socorridas, mas a criança não resistiu. Com o suspeito, foi apreendida a arma usada no crime. Wanderson teve o direito negado de apelar em liberdade, estando mantida a prisão preventiva em razão da gravidade do delito.

- Advertisement -
- Advertisement -

Ultimas Notícias