22.3 C
Brasil
quarta-feira, dezembro 1, 2021

Saúde do Rio de Janeiro tem vagas esgotadas na rede municipal

Brasil

As vagas criadas pela rede municipal de saúde do Rio de Janeiro para atender pacientes com coronavírus estão esgotadas. Com isso, pacientes estão sendo transferidos para outras cidades, como Volta Redonda, no sul do estado.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) informa que transferências entre unidades “fazem parte do protocolo estabelecido para não sobrecarregar as equipes e o atendimento prestado”. Nem a secretaria municipal nem a estadual informaram o número de pacientes que precisaram ser transferidos.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a Prefeitura abriu, até o momento, 346 leitos, sendo 129 de unidades de terapia intensiva (UTI). Ao todo, em toda a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) na cidade, que inclui os hospitais de administração estadual, federal, universitários e militares, há 963 pessoas hospitalizadas com covid-19 no Rio de Janeiro, 345 delas em UTI.

“Medidas estão sendo adotadas para antecipar a chegada dos respiradores comprados na China. Além disso, a prefeitura vai publicar edital esta semana para contratar 1.000 leitos da rede privada, a fim de aumentar a capacidade de assistência às pessoas que precisam de cuidados intensivos”, informa a secretaria.

Ações

A prefeitura obteve nesta quarta-feira (22) uma decisão liminar para que a empresa Magnamed Tecnologia Médica entregue os 80 respiradores que foram comprados em dezembro por meio de pregão eletrônico e não entregues. A decisão foi dada pela juíza Ana Beatriz Mendes Estrella. A sede da empresa fica no interior de São Paulo e o valor do contrato foi de US$ 744.149,61.

Além disso, a secretaria informa que, nos últimos 45 dias, abriu na rede estadual 548 novos leitos exclusivos para tratamento de pacientes com coronavírus. “Ao todo, a secretaria vai disponibilizar na capital, região metropolitana e interior 3.414 leitos. Desses, 2 mil serão em hospitais de campanha, que vão ser inaugurados de forma gradativa no mês de maio, de acordo com a evolução da pandemia”.

O secretário estadual de Saúde, Edmar Santos, afirmou que os respiradores para equipar os hospitais de campanha do Leblon e do Maracanã, os dois primeiros a serem abertos, já estão garantidos.

*Com informações da Agência Brasil

- Advertisement -
- Advertisement -

Ultimas Notícias